Atelier Arquitectos Joaquim Massena


Porto / Madrid

  atelier

Estabelecido em 1992, com o objectivo de acolher o exercício de Arquitectura, Planeamento e Urbanismo, opera na concepção, elaboração de projectos e acompanhamento de edifícios Contemporâneos, obras de carácter Monumental, Patrimonial ou Popular, Equipamentos Públicos/ Privados, bem como assessoria a Particulares e a Organismos Públicos.

O Atelier está localizado no Porto dirigido pelo Arquitecto Joaquim Orlando Massena e em Madrid dirigido pelo Arquitecto Joaquim Filipe Massena.

O Atelier pauta-se no seu exercício, por acções profissionais e pedagógicas, relacionadas com as artes e as técnicas, num dever de cidadania, de respeito pelas Pessoas e pelos justos interesses da Identidade e da Memória de cada Lugar.

Fundado pelo Arquitecto, Joaquim Orlando Massena, o atelier desenvolve uma actividade intelectual, na concepção artística e técnica dos objectos arquitectónicos a que é chamado a intervir, recriando conceitos e modelos apoiados no conhecimento e desenvolvimento cultural, social e económico.

Joaquim Orlando Massena

Joaquim Orlando Massena, nasceu no Porto em 1953, acredita no projecto participado, tem a natureza como escala e a vida como forma das suas obras. Recusa o estereótipo e considera a arquitectura rigorosa, democrática, artística e ao serviço das pessoas.

Licenciado em Arquitectura e co-fundador da Cooperativa de Ensino Superior “ARVORE”.

Mestre em Conservação, Restauro e Reabilitação do Património pela Universidade de Alcalá de Henares (Madrid, 1997), esteve também ligado durante 12 anos, ao sector público, integrando os departamentos de Urbanismo das Câmaras Municipais do Porto e Vila Nova de Gaia.

Em 1989 inicia a actividade privada e, em 1992, funda o atelier Joaquim Massena, actualmente situado no Centro Histórico do Porto.

Ainda em 1992, ganha o 1º prémio com distinção e unanimidade para o projecto de Reabilitação do Mercado do Bolhão, não tendo sido atribuído o segundo lugar, mas apenas dois terceiros lugares.

Em 2000, recebe a Menção Honrosa, no prémio João Almada, atribuída pela Câmara Municipal do Porto a obras de referência na Reabilitação do Património.

No ano de 2013, no âmbito das comemorações do 25 de Abril, recebe a Medalha de Ouro de Mérito Profissional, pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

Entre os vários projectos públicos e privados desenvolvidos (nacionais e internacionais) estão também o Parque da Cidade de Gaia, que engloba o Complexo Desportivo Municipal, de dimensões olímpicas, o Cine-teatro Eduardo Brazão, situado em Valadares e com capacidade para 300 pessoas, e o complexo residencial e cultural da antiga Fábrica de Cerâmica das Devesas, onde se encontram as naves industriais do escultor Teixeira Lopes.

Joaquim Massena é também responsável pelo projecto de conservação e restauro das fachadas e torres da Igreja da Lapa, no Porto, e, mais recentemente, pelo projecto do Campus Escolar da Serra do Pilar, a primeira Escola dos Sentidos do país, que visa fomentar a aprendizagem espontânea das crianças e constituir uma extensão da habitação.

Paralelamente à actividade no atelier, é, desde 1992, professor convidado na Escola Superior Artística do Porto, e em 2004, lecciona no Instituto Superior Politécnico de Gaia, bem como professor convidado na Universidade de Alcalá em Madrid e em Zamora.

As suas irreverentes e frontais considerações sobre a Arquitectura e Património têm motivado a sua participação em diversas acções cívicas e pedagógicas em várias escolas, conferências, seminários e meios de comunicação social. É um dos pioneiros a tratar o tema da Reabilitação do Património, estabelecendo desde sempre convénios e relações institucionais internacionais na defesa e protecção da identidade material e imaterial.

É membro do Conselho Consultivo da Sociedade de Reabilitação Urbana de Vila Nova de Gaia.

Joaquim Filipe Massena

Joaquim Filipe Massena, nasceu em 1982 no Porto, é arquitecto e urbanista, com formação na Escola Superior Arística do Porto e mestrado na Universidade Complutense de Madrid.

Desde 2004, que se dedica à concepção de projetos públicos e privados de arquitetura, urbanismo e cultura. Entre os projectos públicos e privados desenvolvidos, destaca-se o Museu Nacional da Estónia e a Escola dos Sentidos, a primeira em Portugal com cerca de 10,000m2, que estimula a aprendizagem através dos sentidos.

Recentemente desenvolveu projecto de desenvolvimento urbano da zona de Gran-Via - Corredera Baja San Pablo, em Madrid.

Com extensão do atelier em Madrid, Filipe Massena, leva a cabo a direcção e autoria de projetos internacionais do Atelier.

Mobilizador, agregador de equipas e da sociedade em torno de projetos, tem uma visão artística, social e económica, na concepção e execução de projetos artísticos. 

Realizou diversas iniciativas culturais, festivais e documentários cinematográficos, entre os quais a peça “Cidade com Memória”, onde participaram personalidades portuguesas, como o músico Rui Veloso, atriz Simone de Oliveira, cineasta Manoel de Oliveira, escultor José Rodrigues, maestro Pedro Osório, músico Pedro Abrunhosa.

Recentemente inicia um projeto de valorização internacional do Património Material e Imaterial Português, que visa o apoio a projetos de investimento na área da cultura e da economia.